W Notícias

Bolsonaro afirma que não estará presente na manifestação do dia 26

Site o Globo - Foto de Nelson Almeida

No dia 26 de maio, domingo, acontecerá uma manifestação em apoio ao governo Bolsonaro, no entanto, nesta terça-feira, 21 de maio, o então presidente disse aos seus aliados que não irá comparecer.

Bolsonaro afirmou o assunto para os ministros em uma reunião do Conselho, que aconteceu hoje no palácio da Alvorada no período da manhã. Algumas pessoas próximas ao presidente disseram que a decisão foi tomada em relação ao “respeito por seu cargo e responsabilidades do mandato”.

Essa declaração ocorreu em meio aos discursos erráticos de Bolsonaro referente ao Congresso. Fiéis e apoiadores do governo têm usado os perfis em redes sociais para solicitar adesões aos atos que são pró-governo, no entanto, essa pauta causa divergências.

Os atos estão previstos em 60 cidades do país, nas capitais e Distrito Federal. Mesmo que o objetivo esteja relacionada as pautas como a Previdência, o pacote do ministro Sérgio moro que é anticrime e medida provisória 870 (responsáveis por reorganizar estrutura de governa e se encontra em ameaça), há grupos que defendem desde o enfrentamento até o Centrão de criação CPI (Lava Toga) e impeachment dos ministros do Supremo, Dias Toffoli, Alexandre de Moraes e até o Gilmar Mendes.

O levantamento de reportagens nas redes dos mais de 50 deputados do partido PSL conseguiu identificar cerca de 20 convocações. Alguns parlamentares destacam a importância da criação de pautas do governo em Congresso, no entanto, não dão informações explícitas sobre os atos.

De quatro parlamentos no senado do partido PSL, apenas dois se manifestaram, sendo Soraya Thronicke (MS) e o Major Olímpio (SP). O filho do presidente, Flávio Bolsonaro e Selma Arruda  juíza em Mato Grosso, não realizaram publicações sobre.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.