W Notícias

Jair Bolsonaro fala sobre projeto de criminalização da homofobia: “Será que não é o momento de colocar um ministro religioso no STF?”

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

O presidente Jair Bolsonaro criticou o STF acusando-o de estar realizando tarefas excedentes, se pronunciando sobre considerar a criminalização da homofobia como racismo.

 O projeto de criminalização da homofobia pretende enquadrar o crime na legislação de racismo. Isso tem sido motivo de discussões. A pauta estava em processo de julgamento, no entanto, teve que ser interrompida e tem previsão de retorno em junho.

Segundo Bolsonaro, o Supremo Tribunal Federal está ultrapassando as funções designadas e em relação a legislações.

“Pergunto, mas com respeito e se querer passar por cima de outros poderes. Dos 11 ministros do STF, existe ao menos um que seja religioso e assuma isso? Não estou misturando política com religião, é apenas uma pergunta. Cada um tem sua crença ou não possui nenhuma. Será que não chegou o momento de incluir um religioso no Supremo?” Disse o presidente.

Logo após sua fala, Jair Bolsonaro foi aplaudido pelas pessoas que estavam na platéia do templo Assembléia de Deus.

Em seguida o presidente afirmou: “O Supremo está discutindo a possibilidade de considerar homofobia como crime de racismo. Me desculpe, longe de mim atacar o poder, mas eu questiono: O Estado é laico e eu sou um homem religioso”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.